3 de janeiro de 2013

BUKAKE





A palavra de origem janponesa significa "espirrar água", traduzida ao pé da letra. Na prática, o que ocorre é uma chuva de porra, ou chuva de prata que preferencialmente ocorre em grupos. Também é usada como instrumento de dominação e afirmação da superioridade do gênero masculino, aquele que goza pra fora sobre o feminino, aquele que goza por dentro. 


O vídeo a seguir mostra 57 homens orientais se masturbando até o orgasmo e um a cada turno, despejando sêmem no rosto do principal personagem da trama que por sua vez é auxilado por outro que fica amparando cada gota para evitar o desperdício.

Ouve-se ao fundo, ouvem-se gemidos femininos, indicando provavelmente que os participantes são heterossexuais ou que acultura proibitiva do japão desencoraja a produção de filmes eróticos gays. Alguns closes inclusive tem uma censura. Por lei, os órgçãos genitais não podem ser exibidos sem desfoque ou embaçamento. 

Na maior parte do tempo, o personagem principal permanece vendado e vestido. 


Cria-se uma estética militarista, como se tratasse aqui de uma execução em praça pública, um castigo aplicado como nos tempos medievais. Essa característica é a que dá ao filme uma atmosfera de obra de arte. Porém, se fosse eu o diretor, encerraria com uma longa punnheta dauqele que o auxiliou durante todo o período, fechando o ciclo como se o carrasco tivesse apaixonado pelo prisioneiro. Apenas sugeriria isso com uma última explosão de prazer, sem nenhum diálogo.

Apenas para matar a curiosidade de vocês, devo dizer que em média um homem a cada dia de abstenção acumula 0,4 ml de sêmen e quando goza, o esperma sai a uma velocidade de 45 km/h o que normalmente impulsiona o jato a uma distância de 15 a 20 centímetros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...